Flamengo × na web de torcedores da Flamengo.
Flamengo
A rede social de torcedores do
Flamengo

luxemburgo

Quer criar um artigo? Tente procurar no Buscador o artigo que deseja criar para comprovar que ainda não existe. Em caso de não existir, você poderá criá-lo

Denúncia

Por favor, insira o motivo de denúncia do artigo

Por favor, copie e cole os parágrafos denunciados para ajudar a localização do artigo denunciado. Obrigad@.

luxemburgo

Enviar a um amigo

Vanderlei Luxemburgo da Silva

 
 

Conteúdo

 [ocultar

Introdução

Vanderlei Luxemburgo da Silva (Nova Iguaçu - Rio de Janeiro10 de maio de 1952 -) é um ex-jogador de futebol revelado pelo Botafogo e que passou pelo Mais Querido do Brasil entre 1971 e1978. Ao pendurar as chuteiras, tornou-se um dos mais vitoriosos e respeitados técnicos de futebol do país tendo passagem por diversos clubes de expressão, entre eles, o seu clube do coração, oFlamengo. Em julho de 2014, assumiu o Fla pela quarta vez na carreira de treinador.

Dados

Nome Completo: Vanderlei Luxemburgo da Silva
Apelido: Luxembergo, Luxa
Dia do Nascimento: 10 de Maio de 1952
Local: Nova Iguaçu (RJ)
Posição: Lateral-Esquerdo
Nº de Jogos: 153
Nº de Gols: 9

Período como técnico:

  • De 27/01/1991 até 18/08/1991
  • De 27/01/1995 até 12/07/1995
  • De 07/10/2010 até 01/02/2012
  • De 27/07/2014 até

Primeiro Jogo: 27 de Janeiro de 1991 (Flamengo 0x1 Corinthians)
Último Jogo: 1 de Fevereiro de 2012 (Flamengo 2x0 Real Potosi) (Terceira passagem)

Carreira

Como jogador

Vanderlei Luxemburgo

Foi ainda na década de 60 que Luxemburgo deu seus primeiros passos num campo de futebol. Apesar de flamenguista declarado, foi pelo rival Botafogo que o ex-jogador conquistou os primeiros títulos e despontou como promessa.

Chegou ao poderoso Flamengo no ano de 1971 já carregando na bagagem um tri-campeonato infantil conquistado em 19681969 e 1970 pelo Botafogo. Jogando pelo clube que torcia desde a infância, Luxa teria então toda oportunidiade para enfim deslanchar como um dos grandes laterais-esquerdos do país, o que não aconteceu por um motivo justo. Acontece que Vanderlei Luxemburgo assumiu a ingrata missão de substituir ninguém menos do que Júnior, que caía nas graças da maior torcida do país.

Ainda sim, Luxemburgo conquistou pelo Fla o bi-campeonato carioca de juniores em 1972 e 1973 e como profissional, a Taça Guanabara, o Carioca e o Torneio do Povo em 1972, voltando á conquistar mais uma vez o Carioca na inesquecível campanha de 1974 e por fim participando da campanha do Estadual de 1978. O sucesso não só de Luxa, mas de todo o grupo rubro-negro o crendeciou até a uma passagem pela Seleção Brasileira de Futebol de juniores, foi entre 1973 e1974 quando conquistou por duas vezes o Torneio de Cannes, na França, sendo o capitão da equipe nas duas oportunidades. A experiência não só foi positiva no aspecto profissional, como já demonstrava o poder de liderança daquele que mais tarde seria um expoente na função de treinador.

Em 1978, ávido por ser titular, foi para o Internacional e pouco jogou. Mais tarde retornaria ao Botafogo, onde encerraria a carreira em virtude de uma grave lesão no joelho esquerdo. Foi curiosamente no término da sua carreira que Luxa jogaria as suas primeiras partidas como profissional em General Severiano.

Histórico

Anos Time
1968-1970 Botafogo
1971-1978 Flamengo
1978 Internacional
1979-1980 Botafogo

Títulos

Flamengo

Botafogo

Seleção Brasileira

Estatísticas no clube

Ano Jogos Gols Marcados
1972 10 0
1973 1 0
1974 24 2
1975 27 1
1976 47 4
1977 36 2
1978 8 0
Total 153 9

Como treinador

Luxemburgo

Afastado dos gramados, Luxemburgo passou a dedicar-se aos estudos e acabou tornando-se profissional de educação física. Já em 1980 assumiu a condição de Assistente Técnico do ex-treinador rubro-negro Antônio Lopes, quando este treinava o modesto Olaria. Com o mestre, Luxa rumaria mais tarde para o América-RJ, em 1981, e o rival do Fla, o Vasco da Gama, entre 1981 e 1982.

Um ano mais tarde, em 1983, Luxemburgo, que agora assinava como Wanderley Luxemburgo, teve sua primeira chance á beira do gramado treinando um clube profissional, foi o pequeno clube carioca do Campo Grande. A boa experiência rendeu-lhe uma chance pouco depois no tradicional clube capixaba do Rio Branco ainda naquele ano e lá, conquistou o seu primeiro título.

Passou por Friburguense em 1984 e ainda naquele ano abdicou temporariamente da carreira de treinador para auxiliar o flamenguista Joubert Luis Meira no Al Ittibad da Arábia Saudita. De volta ao Brasil em 1985, comandou o Democrata MG e em 1986 esteve á frente da equipe júnior doFluminense tendo a oportunidade de comandar o time profissional em uma excursão à Europa.

No ano de 1987 voltou ao América-RJ, mas a sua segunda passagem pelo time carioca duraria pouco. Naquele mesmo ano voltaria a trabalhar como assistente técnico de Joubert na mesma Arábia Saudita, só que agora no Al Shababb. Ficaria na Arábia até 1988 quando voltaria ao Brasil para se consagrar definitivamente como técnico de futebol.

Assumiu o Bragantino, e ao contrário das outras oportunidades, Wanderley pôde montar sua própria comissão técnica e definir os jogadores com quem iria trabalhar. Seu projeto inovador e arrojado deu certo: o time paulista sagrou-se Campeão Brasileiro da Série B, em 1989, e Campeão Paulista em 1990, uma verdadeira conquista.

O que se viria após, seria uma aula de humildade e competência. Durante a temporada de 1990 seria convidado para treinar o poderoso São Paulo, mas Luxa recusaria o convite alegando ainda não ter amadurecimento suficiente para assumir uma equipe daquele porte. O coração falou mais alto, no entanto, quando o convite veio do Flamengo, e Luxemburgo aceitou o convite assumindo o Mais Querido do Brasil pela primeira vez.

Estreou pelo Fla com derrota, mas com o decorrer do trabalho conseguiu encaixar o time e mais do que isso, lançou diversos jogadores das categorias de base, como Júnior BaianoNélioMarcelinho CariocaDjalminhaPaulo NunesZinhoMarquinhos, entre outros. Sua primeira passagem durou 52 partidas com 24 vitórias, 14 derrotas e 14 empates. Um empate com o pequeno Itaperuna, entretanto, decretou a sua primeira saída da Gávea.

Torcida rubro-negro esbanja carinho por "Luxa"

Do Fla para o Guarani, Luxa foi sondado por Ricardo Teixeira para ser técnico da Seleção Brasileira, mas não aceitou considerando-se pouco amadurecido para tanta responsabilidade. Depois passaria pela Ponte Preta e mais tarde assumiria o desafio de comandar o Palmeiras Parmalat, um dos times mais vitoriosos dofutebol brasileiro, onde conquistaria títulos importantes.

Da jornada incrível no Palmeiras, Luxa assume mais uma vez o clube do seu coração, com a missão de dirigir SávioRomário e Edmundo no ano do centenário rubro-negro, mas falha na missão. O time milionário e cheio de estrelas não cumpriu ás expectativas e conseguiu apenas uma Taça Guanabara, frustrando bastante não só o técnico, mas também à torcida, que impiedosamente pediu a cabeça de Luxemburgo depois de apenas 46 partidas.

CorinthiansPalmeiras e Santos, mais títulos importantes, e em 1998 Luxa era unanimade no país para assumir a Seleção Brasileira, e o treinador não hesitou. Comandou o time canarinho ao título da Copa América de 1999 e do Torneio Pré-Olímpico de 2000. Contudo, problemas extra-campo acabaram tirando o treinador da Seleção. Luxemburgo foi acusado de sonegação fiscal e se envolveu em diversos processos.

Os desafios de Luxa, no entanto, não parariam por ali. O treinador não deixaria se abater com acusações, e mais tarde, conquistaria outros tantos títulos como a tríplice coroa (Campeonato Mineiro, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil) pelo Cruzeiro, até aceitar um novo desafio em 2004. Comandar o todo poderoso Real Madrid.

Ficou na Espanha até 2005, e depois retornaria para treinar o Santos, passando em 2008 e 2009 pela terceira vez pelo Palmeiras, de onde sairia depois de se envolver numa polêmica com o atacante Keirrisson. Mas ainda em 2009, apesar de cotado como possível substituto do então treinador rubro-negro Cuca, Luxemburgo voltou ao Santos para receber um salário aproximado de R$ 450 mil e comandar um time apagado que apenas figurou no Brasileirão conquistado pelo Fla.

Se desligou novamente do time de Pelé e assinou contrato com o Atlético MG para a temporada 2010, onde comandou diversos ex rubro-negros como ObinaDiego Tardelli e Diego Souza, mas sem sucesso a frente do Galo, acabou desligando-se do time mineiro. Foi nesse contexto que, no segundo semestre de 2010, Luxa acabou aceitando um convite para retornar ao seu clube do coração, o Flamengo.

Na sua terceira passagem pela Gávea, o técnico acumulou bons resultados e foi responsável por alavancar uma série de obras no Ninho do Urubu, que buscaram melhorar a qualidade dos centros de treinamento do futebol rubro-negro. Entre as conquistas de Luxa entre 2010 e 2012 estão a manutenção do Mais Querido na Série A do conturbado Campeonato Brasileiro de 2010, a conquista invicta do Campeonato Carioca 2011 e a vaga para a disputa da Taça Libertadores na edição 2012, ano em que o treinador foi afastado do cargo. Ficou invicto por 25 jogos em 2011 e em outras 16 rodadas do Campeonato Brasileiro. Ainda em 2012, levou o Grêmio à Libertadores da América. No ano seguinte, não obteve sucesso no Fluminense, comandando o tricolor na maior parte da campanha de um novo rebaixamento, salvo posteriormente por uma irregularidade da Portuguesa SP.

Bastante criticado e questionado pela falta de títulos de expressão, Luxemburgo ficou oito meses sem treinar um time e esteve como comentarista durante a Copa do Mundo pela Foz Sports. Voltou ao comando técnico justamente no Flamengo, iniciando sua quarta passagem pela Gávea. Quando assumiu, no mês de julho, o rubro-negro se encontrava na lanterna do Campeonato Brasileiro.

Histórico

Anos Time
1980 Campo Grande (Assistente)
1981 América-RJ (Assistente)
1981-1982 Vasco da Gama (Assistente)
1983 Campo Grande
1983 Rio Branco
1984 Friburguense
1984 Al-Ittihad - Arábia Saudita (Assistente)
1984 Al-Ittihad - Arábia Saudita
1985 Democrata GV
1986-1987 Fluminense (Juniores)
1987 América-RJ
1987-1988 Al-Shabab - Arábia Saudita
1989-1990 Bragantino
1991 Flamengo
1991 Guarani
1992-1993 Ponte Preta
1993-1994 Palmeiras
1995 Flamengo
1995 Paraná
1995-1996 Palmeiras
1996 Paraná
1997 Santos
1998 Corinthians
1998-2000 Seleção Brasileira
2001 Corinthians
2002 Palmeiras
2002-2004 Cruzeiro
2004 Santos
2005 Real Madrid - Espanha
2006-2007 Santos
2008-2009 Palmeiras
2009 Santos
2010 Atlético-MG
2010-2012 Flamengo
2012-2013 Grêmio
2013 Fluminense
2014 Flamengo

Títulos

Flamengo

Trofeu 1.jpg Trofeu G.png Trofeu G.png Trofeu R.png

Seleção Brasileira

  • Copa América: 1999
  • Torneio Pré-Olímpico: 2000

Rio Branco ES

  • Campeonato Capixaba: 1983

Bragantino

Palmeiras

Santos

Corinthians

Cruzeiro

Atlético Mineiro

  • Campeonato Mineiro: 2010

Prêmios

Estatísticas no clube

Ano Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
1991 52 24 14 14 55,13%
1995 46 27 10 9 65,94%
2010 11 3 5 3 42,5%
2011 69 33 26 10 60,4%
2012 4 2 1 1 58,4%
2014 20 11 3 6 60,0%
Total 202 100 59 43 59,2%

Links Externos

Ver Também

Página criada por aprn

É provável que esse artigo contenha material da Wikipedia esse material se utiliza de acordo com os termos da licença livre de documentação GNU